Trilha Sonora para o Audiovisual

por David Tygel

Baseado no livro/dissertação de Mestrado –  A Música no Espírito do Filme, de David Tygel

O curso baseia-se na exibição de um vasto número de trechos de filmes de várias épocas, filmografias, movimentos de vanguarda, desde o chamado cinema silencioso até os dias de hoje, com foco na trilha musical, mas sem deixar de lado a função contrapontual da Trilha Sonora, como um corpo sônico formado por Diálogos/Narração, Ruídos e Música.

Acreditamos que através da crítica e revelações do processo de produção musical, passando pelo relacionamento entre os principais envolvidos em geral na pós-produção de um audiovisual, podemos mapear as interações da trilha musical com a imagem narrativa, às quais chamamos de Interfaces Narrativas, que são superfícies de contato usual, como canções, créditos (inicial e final), música diegética, extra diegética e meta diegética, entre outras.

Os encontros então serão em número de doze, com duas horas de duração, online, em aula semipresencial, isto é, com o professor presente o tempo todo. A matéria dada e os trechos de filmes exibidos ficarão gravados por algum tempo para serem visualizados por alunos que porventura não tenham conseguido assistir a alguma aula de forma sincrônica.

Não há necessidade de pré-requisito, uma vez que a linguagem utilizada poderá ser compreendida por todos e como público-alvo estão convidados, além de alunos e profissionais em música, também aqueles alunos e profissionais em cinema e audiovisual em geral. Exercícios serão fornecidos pelo professor, tanto a músicos (composição de trilhas), quanto a não músicos (sonorização de filmes).

EMENTA

– Interfaces Narrativas, um estudo sobre trilhas musicais e a narrativa no cinema de todos os tempos e filmografias, desde o chamado cinema silencioso até os dias de hoje

– 0 som e seus elementos na relação com as narrativas audiovisuais

– O cue-sheet ou folha de entradas musicais em um filme

– O affair diretor/compositor e sua contribuição para a criação da trilha musical
 

– A música de Bernard Herrmann como estudo de narrativas psicológicas de personagem

– A superposição de camadas narrativas na trilha do filme Deus e o Diabo na Terra do Sol.
Glauber Rocha, Sergio Ricardo e Heitor Villa-Lobos.

– O desenho sonoro em sua relação com a trilha sonora (diálogos + ruídos + trilha musical)

– A produção de uma trilha musical, sua criação, gravação e sincronização à imagem visual nos filmes com trilha musical de David Tygel

– Cinema de Ficção e Documentários e suas relações com a trilha sonora de música e som.

– Direitos autorais e a relação com os diferentes players do mercado, o caminho do dinheiro desde a sincronização de fonogramas, sua execução pública, sociedades de gestão coletiva e o Ecad.

Vários exercícios serão oferecidos aos alunos, ligados à composição e/ou sincronização de trilhas musicais à imagem, em cinema, séries, animação e games

As Aulas Online serão gravadas e postas à disposição por 48 horas para quem perdê-las.

                                TRILHA SONORA PARA O AUDIOVISUALDavid Tygelh
    
1INTERFACES NARRATIVAS 1 – Twin Peaks, Armies of Exigo, Atração Fatal, Potemkin,  2
 Carruagens de Fogo, E.T., Apocalypse Now, O Anjo Azul, Gabinete do Dr. Caligari.  
    
2INTERFACES NARRATIVAS 2 – Bernard Herrmann, Blade Runner,  2
 O Homem Que Sabia Demais, Magnólia, Bicho de Sete Cabeças, Bagdad Café, Ran, 2001  
    
3O CUE-SHEET em filmes como Titanic (James Cameron), Cães de Aluguel (Quentin Tarantino) 2
    
4A Música de Bernard Herrmann em Sisters, Cabo do Medo, Psicose, Noiva Vestido de Preto, Taxi Driver 2
    
5O Affair Diretor/Compositor com Gustavo Santaolalla em Babel, Michel Legrand,  2
 Toru Takemitsu em Dodeskaden, Jerry Goldsmith em Wild River, Gabriel Yared em O Talentoso Mr. Ripley  
    
6A genial trilha do filme Deus e o Diabo na Terra do Sol. Glauber Rocha, Sergio Ricardo e Heitor Villa-Lobos. 2
    
7Os filmes de David Tygel, criação, produção, gravação e sincronização da trilha musical ao filme 2
 – Quase Nada (Sergio Rezende), A Cor do Seu Destino (Jorge Durán), Dois Perdidos Numa Noite Suja (José Joffily)  
    
8Os filmes de David Tygel, O Homem da Capa Preta (Sergio Rezende), A Child From The South (Sergio Rezende), 2
 O Homem Nú (Hugo Carvana), For All (Luiz Carlos Lacerda e Buza Ferraz), Apolonio Brasil (Hugo Carvana)  
    
9Os filmes de David Tygel, documentários (Redescobrimento e Santos Dumont, de Nelson Hoineff),  2
 curta metragens Como Se Morre no Cinema (Luelane Correa), Criaturas Que Nasciam em Segredo (Chico Teixeira),   
 Trancado Por Dentro (Arthur Fontes)   
    
10A Trilha Musical em Documentários, When We Were Kings (Leon Gast), A Alma da Gente (Helena Solberg) 2
    
11Direitos Autorais, players do mercado musical no Audiovisual, fonogramas como commodities,  2
 exibidores, sociedades de gestão coletiva, Ecad.  
    
12Mostra de trabalhos dos alunos e encerramento 2
    
  horas do curso24

FORMATO

Online ao Vivo 24h – 12 sessões de 2h

HORÁRIO

 Terças, das 19:00 às 21:00

INÍCIO

Segunda, 9 de Outubro 2023

INVESTIMENTO

De R$ 1.716,00 por R$1.200,00 por tempo limitado ou 6x R$ 200,00 sem juros ou em mais parcelas conforme seu cartão de crédito 

MATRÍCULAS

CERTIFICADO

NETWORKING

David Tygel

Músico, Compositor, Arranjador

Mestre em Música e vencedor do Grammy 2023, com seu grupo Boca Livre. Começou sua carreira profissional no grupo Momento Quatro, junto a Mauricio Maestro, Zé Rodrix e Ricardo Vilas. Juntos cantaram Ponteio com Edu Lobo no Festival da Record de 1967. Fundou depois o grupo Boca Livre, com Mauricio Maestro, Claudio Nucci, Zé Renato e Lourenço Baeta. Como compositor de trilhas, tem vasto trabalho em Teatro e Cinema, com mais de quarenta longas e muitos prêmios, principalmente em Gramado, com cinco Kikitos de melhor trilha musical. É professor da FACHA e viaja pelo Brasil dando palestras, workshops em conservatórios e escolas de música e cursos em países como Cabo Verde, Senegal e Cuba.